sábado, 26 de setembro de 2015

Vídeo Clínica Médica Expressa Como planejar e implantar

CX PALESTRA 3Clínica Médica Expressa Como planejar e implantar. Palestra apresenta os processos de planejamento e implantação de Clínicas Médicas Expressas, (retail walk-in clinic). 

Saiba o que é uma clínica expressa, como funcionam modelos norte-americano e europeu, como este tipo de clínica deve funcionar no Brasil e quais são as leis e normas que regem este tipo de empreendimento.

Saiba mais neste link: https://youtu.be/nkKH-joh_jk

segunda-feira, 29 de junho de 2015

#1 – Introdução – Modelos mundiais de saúde e o sistema de clinicas médicas expressas.

O sistema de saúde dos EUA é totalmente diferente dos modelos europeu e brasileiro. Na Europa impera os modelos Beveridge (da Inglaterra e Espanha) e o Bismarck (da Alemanha e Áustria). No modelo Beveridge o estado é o provedor do serviço de assistência à saúde, que utiliza as arrecadações de impostos para arcar com o Serviço Nacional de Saúde (em inglês: National Health Service - NHS). No modelo Bismarck o cidadão é obrigado a comprar o serviço médico privado oferecido por seguradoras sociais.

Nos EUA impera um complexo e caro sistema universal de assistência médica, onde o cidadão deve contratar um plano de saúde privado. A saúde pública norte-americana financia apenas alguns serviços e casos, como os programas Medicare (cobertura para pessoas acima de 65 anos), Medicaid (para a população de baixa renda e os sistemas de assistências para veteranos das forças armadas e crianças cujos pais tem renda intermediária.

Segundo o governo norte-americano seus programas assistenciais à saúde atendem 105 milhões de pessoas. Sendo 60 milhões pelo Medicaid e 45 milhões pelo Medicare. Os gastos anuais com estes serviços consomem 17% do PIB do país. Estima-se ainda que 41 milhões de norte-americanos não têm planos de saúde.

Considera-se também neste cenário que de cada 100 dólares gastos na saúde norte-americana, 45 dólares são desembolsados pelas seguradoras (privadas), outros 45 dólares pelos programas estatais dos sistemas Medicare e Medicaid e apenas 10 dólares são desembolsados pelo próprio paciente.

Mesmo com este forte aporte financeiro do governo norte-americano pode considerar o sistema de assistência à saúde como privada, onde o governo normalmente faz compensações aos prestadores de serviços privados.

A atual proposta de reforma do Governo Obama prever a criação de um plano de saúde público para concorrer com o serviço privado, diminuindo os repasses e compensações governamentais para este último.

Para o cidadão norte-americano o acesso aos planos de saúde privados é relativamente cara e por conta disso ano após ano ver-se a saída significativa dos adeptos deste tipo de assistência à saúde.

Diante dos altos custos dos acessos aos serviços médicos privados e principalmente dos preços dos serviços médicos, cada vez mais empresas e investidores norte-americanos buscam novas alternativas para poder oferecer serviços médicos de qualidade por preços mais acessíveis.

É exatamente neste ponto que entram os diversos modelos de Clínicas Médicas Expressas existentes nos EUA como alternativas aos serviços médicos de pronto atendimentos e que não precisem de investigações médicas mais apuradas ou intervenções emergenciais ou urgentes.

Devido a flexibilização da legislação norte-americana quanto aos serviços médicos, este tipo de empresa pode ser implantada em shoppings centers, farmácias, supermercados, lojas esportivas, academias de ginástica etc. 

A legislação brasileira não aceita este modelo de empresas de saúde e por conta disso é impossível copiar fielmente este tipo de negócio médico em nosso país.

No Brasil existem dois modelos de assistência à saúde: sendo o público (SUS) Sistema Único de Saúde, criado em 1988 estabeleceu que todo cidadão brasileiro tem direito a atendimento gratuito nos estabelecimentos vinculados a ele. Não há qualquer tipo de discriminação com base em faixa etária, renda, salarial ou qualquer outro critério. O acesso ao SUS é universal. (A Constituição Brasileira diz que todo cidadão tem direito à atenção à saúde e é dever do Estado promovê-la). Já o serviço privado é oferecido por empresas de planos de saúde, convênios médicos e seguradoras e coordenados pela ANS (Agência Nacional de Saúde).

Dados do ano de 2014 indicam que pouco mais de 47 milhões de brasileiros tem acesso aos serviços ofertados pelas empresas privadas. O que teoricamente coloca mais de 150 milhões de brasileiros sobre a tutela assistencial do SUS. Os recursos financeiros do SUS advéns dos proventos dos impostos pagos pelos brasileiros e gerenciados pelo governo federal.

O SUS utiliza redes próprias de postos de saúde, clínicas especializadas e hospitais e instituições privadas que atuam como conveniadas. Pelos SUS são realizados desde consultas médicas até procedimentos de alta complexidade.
Segundo alguns especialistas em gestão de saúde o modelo do SUS poderia ser bem mais eficiente se tivesse uma melhor gestão de recursos financeiros, remuneração adequada dos seus parceiros e empregados e principalmente seguir o modelo inglês de serviços públicos de assistência á saúde.
O modelo de clínicas médicas expressas norte-americano é uma excelente alternativa como coadjuvante do SUS e dos serviços médicos privados no Brasil, ser forem feitas as devidas alterações operacionais e legais exigidas pela legislação brasileira.
A cópia perfeita deste modelo não será possível ser implantada em nosso país por diversos fatores técnicos, jurídicos e operacionais, com ênfase maior às leis e normas da saúde brasileira e em segundo plano, os hábitos de utilização de serviços médicos pelos brasileiros.

Se, num cenário futurista, a legislação brasileira mudasse e aceitasse a operação deste tipo de empresa médica, no mesmo molde do modelo norte-americano, este negócio teria uma séria dificuldade empresarial devido a um agravante que é exatamente os hábitos de utilização e consumo de serviços médicos em nosso país, uma vez que a diferença nestes itens, em relação aos norte-americanos, é muito grande.

Daí a necessidade de adequar o modelo de clínicas médicas expressas, primeiramente a legislação brasileira e depois, aos hábitos do nosso povo.
Concluindo, podemos afirmar que, no momento, este é um dos melhores negócios na área de saúde devido ao baixo investimento para implantação de modelos de clínicas médicas expressa e principalmente pela alta procura de serviços médicos com preços mais acessíveis.

Como bem sabemos, as necessidades em assistência à saúde, seja pública ou privada, são extremamente dinâmicas e exigem sistemas de gestão eficientes e práticos.

Novos modelos assistenciais precisam entrar no mercado brasileiro de saúde para atender as novas necessidades da nossa população. Contudo, Estes serviços precisam primar essencialmente a nossa legislação, as normas médicas e principalmente coibir a mercantilização dos serviços médicos.

Atendendo esses preceitos, existes fantásticos mercados para novas modelagens de empresas de saúde no Brasil, inclusive para clínicas médicas expressas ajustadas às nossas normas e realidades.

Desejamos sucesso,


Equipe Intercriar.

segunda-feira, 22 de junho de 2015

Clínica Expressa - Saiba como funciona.

clinica médica expressaA modalidade de clínica médica expressa ou comumente chamada de Clínica Expressa é um modelo de negócio de atendimentos médicos seccionados e específicos para um grupo de especialidades médicas que podem ser oferecidas em caráter de pronto atendimento sem caracterizar atendimento emergencial.


Dessa forma as Clínicas expressas atendem apenas um rol de especialidades focadas em soluções rápidas em atendimento de saúde.


O modelo de clínicas médicas expressas é muito comum nos Estados Unidos e na Europa. No Brasil, este tipo de empresa médica começa operar oferecendo atendimentos médicos para doenças como sinusite, amigdalite, conjuntivite, infecção urinária, rinite, otite e as sintomatologias de agentes ou doenças causadoras de gripes, resfriados, tosses, diarreia etc.


O modelo de clínica expressa brasileira precisa atender as recomendações e orientações dos órgãos classistas dos médicos e seguir as normas que regem as empresas médicas em nosso país.

Clínica Expressa - Veja como funciona nos EUA

Veja como funciona o modelo de atendimento médico em uma Clínica Expressa nos Estados Unidos. Este modelo não é aceito pela legislação brasileira. Clique na figura abaixo e assista ao vídeo.
minut 

Em breve forneceremos informações para a implantação de Clinicas Médicas Expressas no Brasil e atendendo as legislações nacionais. Para maiores informações fale conosco: intercriar@gmail.com

Clínica Médica Expressa

Clínica Médica Expressa - Um novo conceito em atendimento médico que vai revolucionar o mercado de saúde do Brasil. 

Aguarde mais informações em breve ou pelo e-mail: intercriar@gmail.com